segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

É permitido a um católico participar de um evento protestante?

Antes de tudo, devemos ter consciência da Doutrina da Igreja Católica acerca da Salvação e da existência de uma Única Igreja:

“Existe portanto uma única Igreja de Cristo, que subsiste na Igreja Católica, governada pelo Sucessor de Pedro e pelos Bispos em comunhão com ele. (Dominus Iesus,nº 16).

I.7.1 "Fora da Igreja nenhuma salvação"

"§846 Como entender esta afirmação, com freqüência repetida pelos Padres da Igreja? Formulada de maneira positiva, ela significa que toda salvação vem de Cristo-Cabeça por meio da Igreja, que é seu Corpo:


Apoiado na Sagrada Escritura e na Tradição, [o Concílio] ensina que esta Igreja peregrina é necessária para a salvação. O único mediador e caminho da salvação é Cristo, que se nos torna presente em seu Corpo, que é a Igreja. Ele, porém, inculcando com palavras expressas a necessidade da fé e do batismo, ao mesmo tempo confirmou a necessidade da Igreja, na qual os homens entram pelo Batismo, como que por uma porta. Por isso não podem salvar-se aqueles que, sabendo que a Igreja católica foi fundada por Deus por meio de Jesus Cristo como instituição necessária, apesar disso não quiserem nela entrar ou nela perseverar."


Assim, sabendo que, somente pela Igreja Católica é que existe salvação, e que Deus quer que "todos os homens se salvem e cheguem ao conhecimento da verdade." (1Tm 1,24), percebemos que é um pensamento errado e totalmente contrário a fé que professmos no Credo (Creio na Santa Igreja Católica), a idéia que muitos têm de que "qualquer religião salva", conforme já foi explicado em um outro artigo que escrevi (O Ecumenismo).

Agora que sabemos que só existe salvação na Igreja Católica e da necessidade de que todos dela façam parte, vamos analisar a pergunta inicial proposta do texto:

É permitido a um católico participar de um evento protestante?

Analisemos com base na Teologia Moral de Del Grecco:

"É proibido cantar juntamente com acatólicos nas suas funções religiosas, tocar órgão ou qualquer instrumento. Não é proibido recitar, privadamente, com um herege, orações, contanto que não contenham nada contra a fé e não haja escândalo.


Pode ser tolerada a presença passiva ou puramente material por razão de conveniência civil ou de cortesia. [...] Assistência passiva significa mera presença material, sem nenhuma participação, ao menos externa, nos ritos sacros; por isso não se pode orar, cantar em coro, etc."

Assim, vemos que, o fato de ir num show-protestante pode ser lícito, e não se comete pecado aquele que vai e não participa ativamente (não fica cantando junto, louvando, pulando,ou pior ainda: gostando do show").- a pergunta que faço é: "Porque ir e (na maioria das vezes) gastar dinheiro para ver um show e ficar lá parado?", que motivos nos levariam a tomar tal atitude?

Devemos prestar bastante atenção também na parte que diz "Não é proibido[...] contanto que não contenham nada contra a fé"

Trocando em miúdos significa que, participar de um "culto" ou "show" onde a intenção de quem conduz atenta contra a nossa fé não é permitido em nenhuma hipótese, e comete pecado aquele que participa sabendo disso.

Se você sabe que lá o pastor vai falar algo contra a fé, ou pelo menos suspeita que isso aconteça você não pode ir.

Nesse item entram por exemplo, pregações ou músicas que falam mal de Nossa Senhora, da Igreja, do Papa, dos sacerdotes, ou (o mais comum) músicas ou pregações cuja intenção seja principal ou unicamente o proselitismo (arrebatar fiéis)...Ora, se sabemos que existe a necessidade de que todos se convertam à Igreja Católica, seria extremamente incoerente ir num evento cujo objetivo seja exatamente o contrário.

Um namorado, quando sabe que a namorada à qual tanto ama foi ofendida, fica furioso, acha intolerável e muitas vezes cede à violência e acaba por brigar com aquele(a) que a ofendeu.Não estamos aqui a defender a violência, longe disso, mas apenas fazendo uma pequena reflexão: Se um namorado é capaz de todas essas coisas por causa da namorada, como alguém que ama Realmente a Igreja Católica pode suportar que falem mal das coisas santas à qual tanto preza?

Outra parte que merece ser abordada é: "e não haja escândalo."

O que seria o escândalo?

O Catecismo de São Pio X define claramente o escândalo

415) Que é o escândalo?

R: O escândalo é toda palavra, ação ou omissão, que é ocasião para os outros de cometerem pecados.

Ir num show ou culto protestante pode gerar escândalo? A pergunta pode ser mudada e dita assim: "Alguém poderá pecar por causa da sua atitude?" Se a resposta for sim, você não pode ir nesse evento!

Por pecar entende-se aqui o juízo ou a confusão daqueles "mais fracos na fé" que, por não conhecerem muito bem a Doutrina da Igreja, espelham-se naqueles que estão a mais tempo caminhando na fé tomando-os como exemplo.

A intenção aqui não é fazer uma "lista de pode ou não pode", mas apenas fazer com que o leitor reflita e tenha mais cuidado antes de afirmar que é normal...

Normal só é para quem não ama realmente a Igreja Católica e não segue verdadeiramente a sua fé.


Autor: Everton do N. Siqueira
Comentários

Compartilhe na Rede

Twitter Delicious Facebook Digg Favorites Stumbleupon More