domingo, 27 de fevereiro de 2011

A Pará-Oikía (paróquia) do cristão

O cristão utiliza os vocábulos "paróquia, pároco, paroquiano" sem talvez se dar conta de todo o alcance desses termos. Na verdade, são portadores de profundo significado.Com efeito, paróquia vem do grego pará-oikía,o que significa "casa ou pousada (oikía) ao lado (pará)". Tal é a tenda que o viandante ergue quando faz uma parada na estrada para repousar; não entra na cidade, mas acampa ao lado (ou fora) da cidade, porque não é cidadão da mesma, nem pretende ali fixar residência; ele quer ir adiante; por isto é paróikos.

O vocábulo é muito caro à linguagem bíblica: o povo de Deus e cada um dos seus membros são tidos como viandantes ou peregrinos sobre a terra, em demanda da Cidade Definitiva, cujo Arquiteto e Construtor é o próprio Deus (Hb 11,10). O autor da epístola aos Hebreus chega a dizer: Não temos aqui uma cidade estável, mas procuramos a futura (Hb 13,14). Com muito acerto o cristão percebe que este mundo não pode ser o destino supremo do homem; as contradições aqui existentes acenam a uma realidade melhor, em que o Bem e o Mal serão reconhecidos como tais. Consciente disso, São Pedro se refere aos tempos da nossa paroikía, vocábulo que se traduz geralmente por "exílio": Portai-vos com temor durante o tempo da vossa paroikía (1Pd 1,17). Na verdade, a cidadania do cristão está nos céus, donde ele espera ansiosamente o Salvador, que o levará para a glória (Fl 3,20).

As mesmas convicções se expressam nitidamente na literatura cristã dos primeiros séculos. Assim, as Atas do Martírio de São Policarpo (+156) saúdam os leitores destinatários com as palavras: A Igreja de Deus que épároca em Esmirna á Igreja de Deus que é pároca em Filomélio. "Ser pároco", no caso, significa "ser viandante acampado a caminho da meta definitiva". Esse mesmo documento refere-se a todas as paróquias (assentamentos de caminheiros) da Igreja Católica. Um pouco mais tarde, no século III, um cristão anônimo escrevia a Diogneto, dizendo-lhe: Os cristãos habitam a sua pátria, mas como pároikoi (viandantes). De tudo participam como cidadãos, mas tudo suportam como estrangeiros. Toda terra estrangeira é pátria para eles, e toda pátria lhes é terra estrangeira.

Tal vocabulário passou para a linguagem católica posterior, mas foi perdendo o seu significado originário tão importante. É oportuno reavivar nos cristãos a consciência de que tudo passa neste mundo: passa a figura deste mundo (1Cor 7,31). Isto não dispensa os fiéis, pároikoi de trabalhar zelosamente na construção de um mundo melhor, mas abre horizontes, e ajuda a olhar para o futuro que trará a resposta cabal aos anseios dos homens, resposta que nenhuma obra meramente terrestre, por mais bela que seja jamais poderá propiciar."

(D. Estevão Bettencourt, osb)
Comentários

Compartilhe na Rede

Twitter Delicious Facebook Digg Favorites Stumbleupon More