segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

São Miguel Arcanjo e os desafios atuais da Igreja

Pe. Roberto Lettieri, fundador da Fraternidade Toca de Assis, em seu livro São Miguel Arcanjo: Guardião da Igreja de Deus, fala da presença absoluta do arcanjo do arrependimento e da justiça desde a fantástica batalha contra Satanás até as aparições mais recentes da história da humanidade até relembrar da invocação necessária deste arcanjo na defesa nos desafios atuais da igreja Católica. Para tanto, o autor cita na obra a visão profética do papa Leão XIII entendida como um pressentimento das tribulações que, infelizmente, a comunidade católica atualmente passa.

Tal visão se dá durante o papado de Leão XIII (de 1870 até sua morte em 1903) onde visualizou espíritos malignos lutando contra a Igreja. “A visão do Papa, hoje, é revelada àqueles que têm um pouco de sensibilidade e podem entender que tudo aquilo pressentido pelo coração do Papa Leão XIII, infelizmente, está se realizando”. - diz Pe. Roberto que conclui: “é difícil dizer isso, mas tem crescido de maneira assustadora a raiva contra a Igreja, a luta contra ela, a autodestruição de alguns sacerdotes...” (Cap.2 pag.9).

Contudo, a intenção do livro e até mesmo deste pequeno artigo que você, católico, agora lê, não é assustá-lo, mas sim despertar e convocar suas orações em prol de nossa igreja. Em época de novos rumores filosóficos e especulações esotéricas, a Igreja vê-se condenada por não apoiar atos ofensivos à espiritualidade geral, mas tidas como inofensivas para a sociedade liberal (como por exemplo, o uso de camisinhas, a legalização do aborto, entre outros assuntos polêmicos). Assim, isso faz o momento propício para que todo cristão se mantenha fiel aos ensinamentos de Nosso Senhor Jesus, tanto através de Seu sacrifício por nós e Sua vitória na ressurreição, como também, lembrados através de São Miguel da nossa batalha espiritual e na persistência na vitória em Deus contra as forças que querem perder as almas.
Um exemplo desta “investida satânica” vemos muitas vezes na programação televisiva. São noticiários sensacionalistas frisando ardorosamente casos de padres pedófilos como novelas cuja história tem a intenção explicita difamar dogmas e conceitos morais da Igreja. Isso tudo contribui para o crescimento do ódio e a desconfiança na Igreja tal como cega nossa alma a ponto de não perceber-se que pior do que denunciar o erro é ver o erro e não ajudar a consertá-lo.

Como foi dito brilhantemente pelo Professor Felipe Aquino, durante o programa Escola da Fé, da TV Canção Nova, é fácil demais a mídia ilustrar padres que pecam ou deixam de exercer com adoração sua vida sacerdotal e se entregaram aos propósitos mundanos, entretanto, se oculta fatos importantes como santos e mártires que acreditando na Igreja deram seu bem mais preciso, a vida, para a defesa da igreja e além, pelo direito de sermos cristãos católicos na esperança por um mundo de paz a espera da vinda de Nosso Salvador.

Que voltem a Igreja, adorem ao Senhor e tenham o temor de Deus no coração, para que obedeçam a Nosso Senhor(...)invoco a presença dos santos anjos e principalmente , do Arcanjo Miguel, príncipe da igreja. Em nome do Pai, do filho e do espírito santo. Amém.”

Autor: Washington Ribeiro de Almeida - Catedral de Sant´Anna - Diocese de Itapeva
Comentários

Compartilhe na Rede

Twitter Delicious Facebook Digg Favorites Stumbleupon More