segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Dúvidas sobre a fé - Pergunta sobre a salvação dos protestantes

Nome: Marcio Luis Sombrio 

Religião: Católica

Cidade: Joinville - SC

Dúvida - Everton graça e paz...

Tenho sempre anunciado aos meus crismandos, para que eles perseverem na doutrina Católica (Igreja Católica Apostólica Romana) caso se desviem pelo caminho após o Sacramento da Crisma, e como muitos jovens são atraídos pelas seitas (protestantes) não terão salvação...etc!

Já me perguntaram:

“Mas lá (protestante) também fazem o bem ao próximo, louvam à Deus, será que eles não terão salvação”?

Desejo receber sua resposta sobre a frase acima, e se possível com citação bíblica.

Boa tarde

Muito alegra a todos católicos saber que (ainda) existem catequistas que ensinam seus crismandos sobre a necessidade da Igreja para a salvação das almas.

Antes de esclarecer tua dúvida é preciso entender que nem tudo o que cremos é "justificável" com citações bíblicas, até mesmo porque a Bíblia existe em função da Igreja, e não o contrário. Nossa fé é baseada nas Sagradas Escrituras, na Sagrada Tradição e no Sagrado Magistério, querer achar resposta para tudo nas Sagradas Escrituras é querer passar por cima da Tradição e do Magistério,  que são tão importantes quanto.

Sobre a importância do Magistério para a interpretação bíblica convém a leitura deste artigo.

Recomendo também ouvir uma palestra do Padre Paulo Ricardo cujo título é "Porque não há Bíblia sem Igreja ..." neste link.

Uma vez entendido o motivo pelo qual não cabe a um católico querer basear sua fé somente nas Sagradas Escrituras, podemos abordar o assunto da necessidade da Igreja para a salvação das almas. 

De fato, a Doutrina bimilenar da Igreja sempre ensinou que a única forma de uma alma obter a salvação é através da Santa Igreja de Cristo, tanto que São Cipriano de Cartago faz uma belíssima comparação dizendo:  "Se pode salvar-se alguém fora da arca de Noé, também se salvará quem estiver fora da Igreja."

O Catecismo da Igreja Católica é claro em dizer que "toda salvação vem de Cristo cabeça, por meio da Igreja, que é seu Corpo"(CIC 846), deixa claro também que "não podem salvar-se aqueles que, sabendo que a Igreja católica foi fundada por Deus por meio de Jesus Cristo como instituição necessária, apesar disso não quiserem nela entrar ou nela perseverar"

Em outras palavras, alguém que foi catequisado, aprendeu sobre a fundação de uma única Igreja (a Católica) por Jesus Cristo, o verbo encarnado, e mesmo assim não deseja fazer parte desta Igreja, ou, estando nela, não quer seguir retamente aquilo que lhe é proposto, está jogando fora todas as chances de sua salvação.


Porém, o Catecismo da Igreja Católica, mais à frente também explica que "esta afirmação não visa àqueles que, sem culpa, desconhecem Cristo e sua Igreja:

"Aqueles, portanto, que SEM CULPA ignoram o Evangelho de Cristo e sua Igreja, mas buscam a Deus com coração sincero e tentam, sob o influxo da graça, cumprir por obras a sua vontade conhecida por meio do ditame da consciência podem, conseguir a salvação eterna"" (CIC 847 - grifos meus) 

Para exemplificar o que diz o CIC 847, é fácil imaginar por exemplo uma pessoa que mora em um lugar remoto e nunca ouviu falar de Jesus Cristo, muito menos da Igreja Católica. Ora, essa pessoa NÃO PODE SER CULPADA de não ser católica, portanto Deus pode, por caminhos somente por Ele conhecidos, levar a fé todos os homens que sem culpa ignoram o Evangelho.

Um erro seria, depois de entender que Deus pode salvar pessoas que não pertencem à Igreja Católica, deixar nossa missão de missionários de lado. O próprio Catecismo afirma que "mesmo assim, cabe à Igreja  o dever e também o direito sagrado de evangelizar todos os homens" (CIC 848) 

Quanto à frase em si, os protestantes (em sua maioria) fazem o bem ao próximo e de certa forma "louvam a Deus", mas se assim o fazem, o fazem porque aprenderam com a Igreja Católica, a única fundada por Cristo. Se ainda resta algo de bom nas denominações protestantes, isso que resta de positivo não é mérito delas, nem do pastor, mas sim da Igreja de Cristo.

O documento Dominus Iesus ensina que, vivendo em uma comunhão imperfeita, o Espírito Santo ainda se serve delas como instrumento de salvação mas, SEU VALOR DERIVA DA IGREJA CATÓLICA, ou seja, se um protestante for salvo , será salvo pelo pouco que ainda tem de "católico" na denominação a que segue (o amor a Cristo, o amor aos irmãos, o batismo, etc).

Além da ignorância que pode existir na pessoa, até mesmo a pessoa que encontra-se fora da Igreja Católica por vontade própria (sabendo que está perdendo sua salvação) pode salvar-se pois, num último momento de vida, em um último suspiro, essa pessoa pode se arrepender profundamente e assim, receber o perdão de Deus e fazer parte da Igreja Católica, adentrando ao Reino de Deus.

Para não relativizar a salvação, convém lembrar que, tanto a "ignorância" como o perdão no fim da vida são meios extraordinários pelos quais Deus pode salvar a pessoa, são "exceções", a forma como Deus quer salvar a todos é através da vivência na Sua Igreja, recebendo os Seus Sacramentos e testemunhando publicamente a fé cristã católica.


Cabe a nós, católicos, que possuímos a plenitude da fé, alegrarmo-nos por termos recebidos tamanha graça de Deus, rezar pela salvação e pela conversão dos nossos irmãos protestantes e, na medida do possível, evangelizá-los para que um dia, voltem ao seio da Única Igreja de Cristo.


Espero ter esclarecido tua dúvida.


Seu irmão em Cristo,


Everton do N. Siqueira


Para entender um pouco mais sobre o mistério da Unicidade e Unidade da Igreja é recomendável ler o documento que deu origem ao título deste blog, Dominus Iesus.
Comentários

Compartilhe na Rede

Twitter Delicious Facebook Digg Favorites Stumbleupon More