terça-feira, 23 de agosto de 2011

Encontro com papa no RJ pode reunir mais gente que a Copa do Mundo

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, comemorou o anúncio de que a cidade receberá a próxima Jornada Mundial da Juventude (JMV), em 2013, feito pelo Papa Bento XVI neste domingo, em Madri, durante o encerramento da 26ª edição do encontro. "O encontro pode reunir mais gente que a Copa do Mundo no Rio de Janeiro", afirmou o prefeito.

Paes esteve presente à missa celebrada pelo Papa ao lado do governador Sérgio Cabral, que disse estar "muito emocionado e feliz". O prefeito aposta que a preparação pela qual o Rio de Janeiro passa para receber a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016 colaborará para o sucesso da JMV e 2013.

"São apenas dois anos para organizar o encontro, mas já há avanços em andamento, como na rede hoteleira e na mobilidade urbana. Além disso, a Copa das Confederações também ocorre em 2013, então toda essa infraestrutura fará com que organizemos a melhor Jornada de todos os tempos", falou Paes.

A Jornada em Madri reuniu cerca de 2 milhões de peregrinos, mas já são esperados cerca de 4 milhões no Rio de Janeiro. Logo após o Papa anunciar a cidade como sede em 2013, vários jovens brasileiros começaram a ondear bandeiras brasileiras e aplaudir, enquanto os católicos espanhóis entregavam a Cruz dos Jovens aos brasileiros no altar levantado na base aérea de Quatro Ventos, em Madri.

A Jornada Mundial da Juventude foi criada em 1984, quando após concluir o Ano Santo da Redenção, o então papa João Paulo II entregou uma cruz de madeira de quatro metros de altura aos jovens, convidando-os a levá-la por todo o mundo.

Desde então, foram realizadas jornadas em Roma (1985), Buenos Aires (1987), Santiago de Compostela (Espanha, 1989), Czestochowa (Polônia, em 1991), Denver (Estados Unidos, em 1993), Manila (1995), Paris (1997), Roma novamente (no Jubileu, 2000), Toronto (2002), Colônia (Alemanha, 2005), Sydney (Austrália, 2008) e, por fim, Madri neste ano.

Até a JMJ de Toronto, os encontros eram realizados a cada dois anos. A partir de Colônia, passaram a ocorrer a cada três anos e agora volta novamente a dois anos de diferença para evitar que o evento coincida em 2014 com a realização da Copa do Mundo, no Brasil.

Fonte: http://noticias.terra.com.br
Comentários

Compartilhe na Rede

Twitter Delicious Facebook Digg Favorites Stumbleupon More