quinta-feira, 5 de abril de 2012

Os 10 Mandamentos da Bíblia Pastoral


Por: Everton do N. Siqueira

Karl Marx, fundador do comunismo, morreu em 1883, mas é incrível o modo como seu pensamento destrutivo permanece vivo ainda hoje.

Parece que a humanidade ignora as milhões de pessoas que foram mortas durante os regimes comunistas e continuam a dar apoio a essa ideologia em nossa sociedade.A maior prova está em nosso presidente, Luis Inácio Lula da Silva (PT) que recentemente criou um claro "Projeto de Cubanização no Brasil" (1) , o que gerou (graças a Deus) protestos por parte de diversos setores da sociedade, como os militares, alguns políticos e a CNBB (2).

Infelizmente, essa ideologia terrível penetrou dentro da Santa Igreja Católica, através da Teologia da Libertação (3).

Abaixo trago alguns trechos da Bíbla Pastoral, da Editora Paulus, uma Bíblia com tradução tendenciosa e mentalidade ideológica incompatível com a Doutrina da Igreja Católica.

Quem quiser conferir, basta abrir a Bíblia Socialista nas páginas 87-88, nas notas de Rodapé referente ao Capítulo 20 do Livro do Êxodo

"Introdução: O único Deus verdadeiro é aquele que liberta da escravidão, para dar liberdade e vida. Só ele pode dar orientações para que o homem conserve a liberdade e a vida, e não volte a ser escravo. Os mandamentos exprimem a resposta que o homem dá ao Deus que liberta.

1º Mandamento:
Proibição de servir a outros deuses. O povo deve escolher: ou servir a Javé, que no seu amor dá liberdade e vida, ou servir a outros deuses, que acarretam como castigo a escravidão e a morte. Além disso, proíbe fabricar ídolos, para que o povo não seja tentado a servir a deuses falsos; é impossível representar o verdadeiro Deus com imagens ou idéias, que correm sempre o perigo de ser manipuladoras.

2º Mandamento:
Proibição de usar o nome de Deus libertador para acobertar injustiças e opressão. Em outras palavras, o nome de Deus não pode ser manipulado para justificar um sistema que fabrica injustiças na defesa de interesses pessoais ou de grupos.

3º Mandamento: Proibição de explorar o trabalho do irmão, tornando-o escravo. Todo homem tem direito ao dia de descanso para se refazer e tomar consciência de sua vida: o direito de ser livre e gozar o resultado do seu trabalho antecipando a realização do que Deus reserva para todos os homens. Além disso, este mandamento faz reconhecer que as pessoas dependem do Criador e que o trabalho é relativo.

4º Mandamento:
Mostra que a honra é devida em primeiro lugar aos pais e não aos poderes do Estado ou de qualquer outra autoridade. Por outro lado, a vida e a liberdade dependem do respeito aos pais, que são a fonte da vida.

5º Mandamento:
É o mandamento central. Não proíbe apenas atentar contra a vida do outro. Condena também qualquer sistema social que, pela opressão e exploração, reduz o povo a uma condição sub-humana, levando-o à morte prematura.

6º Mandamento:
O mandamento não se refere propriamente à castidade e à vida sexual, mas ao respeito pela relação matrimonial: não só é preciso respeitar a própria família, mas respeitar também a família do outro; o adultério destrói a relação familiar.

7º Mandamento:
Não se trata apenas de atos isolados de roubos entre pessoas; o mandamento condena qualquer sistema social que se estrutura a partir do roubo (=lucro), seja o roubo da força de trabalho (salário mal pago), seja do produto do trabalho (impossibilidade de usufruir do próprio trabalho), seja ainda do direito de descanso (lazer).

8º Mandamento:
Não se trata apenas de falar mal dos outros. O mandamento condena a corrupção na administração da justiça, pois esta é o único recurso para os pobres e fracos reivindicarem seus direitos contra os ricos e poderosos.

9º e 10º Mandamento:
Proíbem a cobiça em todos os níveis e formas. Condenam qualquer sistema social que tenha como única meta o ter mais, incentivando espertezas e tramas para se apoderar do que pertence a outros. A cobiça é a mão da idolatria do poder e da riqueza, que destroem a liberdade e a vida alheia."

(1)http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/decreto-golpista-de-lula-usa-direitos-humanos-para-tentar-censurar-a-imprensa-e-quer-movimentos-sociais-substituindo-o-congresso/

(2) http://blog.cancaonova.com/redacao/2010/01/12/programa-de-direitos-humanos-do-governo-preocupa-a-sociedade/

(3) Aqueles que quiserem entender melhor sobre a Teologia da Libertação, sugiro ouvir a palestra do Padre Paulo Ricardo. http://www.padrepauloricardo.org/site/?p=244
Comentários

Compartilhe na Rede

Twitter Delicious Facebook Digg Favorites Stumbleupon More